83

Coragem e Compromisso
22/10/2017

Texto Bíblico: Josué 1:7

Todos buscamos ser felizes. Há uma incessante procura pela felicidade. Em nome de um bem estar, muitas vezes, os valores se tornam relativos e são demolidos. O subjetivismo e o relativismo trazem como conseqüência uma crise de valores éticos e morais. É a perda de referenciais e de sentido, do que é o bem e o mal. Com isso, jovens e adolescentes sofrem devido a uma “cegueira espiritual”. São olhos embaçados pela falta de critérios, limites e compromisso com o outro e com Deus. Somos desafiados a resistir a esses e outros impropérios. A coragem nem sempre é uma virtude; sabendo que a mesma pode ser usada de forma nefasta! A coragem torna-se uma virtude quando conhecemos e praticamos a hierarquia do Bem Supremo. Obedecer à palavra sagrada nos leva a conhecer a Deus. Por isso, o Senhor está muito mais interessado na nossa santificação do que na nossa felicidade!

Você lembra desta expressão: “uma andorinha só não faz verão”? Este discurso, usado pelo filósofo Aristóteles, quer dizer que, um ato moral isolado, mesmo de grande valor, não basta para fazer um homem virtuoso. Que diríamos de um justo que só possuísse vida moral cristã aos domingos?! Muitos têm desperdiçado oportunidades de construir uma vida autêntica, de amar mais, de desfrutar mais tempo com o outro, de ser fiel, de recomeçar, de servir, enfim, oportunidade de se dedicar mais ao Senhor. O compromisso com Deus deve ser um hábito. O rei Davi, nos últimos dias de vida, chamou seu filho Salomão e lhe disse: “...coragem e sê homem! Obedeça ao Senhor... ande nos seus caminhos e obedeça aos seus decretos... assim você prosperará em tudo o que fizer e por onde quer que for” (I Reis 2:1-3).

(Texto escrito pelo Pr. Sandrino Sales para o CONJUBAF 2004. Ele foi ministro de Jovens entre 2003 e 2006)