55

Minha gratidão
24/09/2017

Texto Bíblico: Salmo 103:1,2

Quando medito nesses versos, encontro duas ênfases no desejo do salmista. Primeiro, bendizer ao Senhor por completo, ou seja, com a mente, o coração e o corpo. A expressão: “...tudo o que há em mim ...” me ensina a bendizê-Lo não apenas como um sentimento, ou mesmo, como um desejo imenso, ou ainda, apenas em ações; mas com todo o ser. Segundo, bendizer ao Senhor por tudo, ou seja, por todos os seus feitos. A expressão: “...e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.”, me convida a glorificá-Lo por tudo. Ao olhar para trás e recordar tantas bênçãos que ele me concedeu. A agradecer por seus feitos, sejam eles grandes e notórios, ou pequenos e imperceptíveis; seja alcançando vitórias, ou mesmo após as derrotas.

Quando me deparo com um momento desse, quando a minha igreja completa cem anos de existência, e que quase metade deles Deus me deu o privilégio de ser membro dela, não me resta outra atitude a não ser bendizê-Lo.

Bendizê-Lo pelos meus primeiros anos, quando, levado por meus pais, pude aprender a amar a Deus e aos meus irmãos; a descobrir, desde cedo, com o exemplo de meus pais, o prazer de servir a Deus e aos meus irmãos. Mas, também gratificante é, poder perceber na minha família esses mesmos valores. Por isso, faço deste salmo, a minha expressão de gratidão ao Senhor.

Bendizê-Lo por completo, é reconhecer que o todo o meu ser precisa glorificá-Lo. Glorificá-Lo com o coração grato, com a mente disposta a obedecê-Lo, com a boca que declare a Sua fidelidade e com o corpo pronto a servi-Lo.

Bendizê-lo sempre, é reconhecer “que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus,...”, e se Ele me permitiu viver todas as circunstâncias é porque deseja me ensinar algo, que não aprenderia se estivesse com a vida sob o meu controle.

Obrigado, Senhor, por ter me dado a oportunidade de (con)viver todos esses anos na Igreja Batista do Farol.

(Pr. Luiz Carlos Moraes Barreto é Ministro de Evangelismo e Missões na IBFarol)