22

Gratidão em meio à tempestade
22/08/2017

Texto Base: Salmo 37:4

Nós já sabemos, de uma forma ou de outra, que viver nesta terra significa passar por momentos bons e maus. Nos momentos bons, quando somos abençoados, quando uma oração é respondida, a gratidão é algo normal e até esperado. Porém, quando nossa oração não é atendida? Quando aquele cálice que queríamos evitar se torna inevitável? Se a gratidão em meio ou por causa das bênçãos produz em nós alegria, ela também em meio ou por causa das tormentas produzirá em nós características que Deus quer desenvolver em nós. Essa é a mensagem que Davi nos traz no Salmo 37.4. A expressão “agrada-te do SENHOR...” (ARA) também pode ser traduzida como “que a sua felicidade esteja no SENHOR...” (NTLH). Em outras palavras, seja grato a Deus pelo que Ele te der, quer seja agradável ou não a você. Veja que o padrão de “agradável” não é definido pela situação em que você se encontra, mas por aquele que sempre esteve e sempre estará com você.

A gratidão em meio à tempestade nos ajuda lembrar do que Deus já fez, desfrutar do que Ele tem feito e vislumbrar o que Ele fará em nós, por nós e através de nós.

(Eliezer Perruci foi membro da IBFarol na década de 90 e seminarista no Seminário Palavra de Vida - SP)