20

Celebremos a festa
20/08/2017

Texto Bíblico: I Coríntios 5:8

Realizar festivais era algo comum na região de Corinto. O lugar era conhecido pelos jogos do Istmo, pelas grandes festas populares, pelo grande santuário dedicado ao culto da fertilidade. A preocupação do apóstolo Paulo era que a igreja não incorporasse os antigos costumes pagãos em sua celebração.

A experiência de adoração deve nos levar a uma profunda transformação. Significa deixar para trás a maldade e a malícia e fazer da sinceridade e verdade um estilo de vida. Adoração que não transforma, deforma a alma do adorador, distorce a imagem daquele que é adorado e acaba em hipocrisia.

O texto sagrado nos adverte sobre o poder de um pouco de fermento sobre a massa (I Co 5:6). De fato, pequenas coisas podem causar grandes estragos. Os pães asmos são símbolo da urgência de todo movimento de libertação que deixa tudo para trás.

Queremos celebrar o passado, sem saudosismo.

Registrar as conquistas, com humildade.

Contar as vitórias, sem ufanismo.

Falar da igreja, sem esquecer o reino.

Cantar de alegria, sem esquecer os que sofrem.

Compartilhar os feitos, com os olhos voltados para o muito que ainda há por fazer.

Queremos nos apresentar ao Senhor, durante a celebração de nossos 90 anos, sem qualquer vestígio do velho fermento. Porque, aquele que está entre nós, está a procura não de lugares de adoração, mas de adoradores que o “adorem em espírito e em verdade” (Jo 4:24).

(Pr. Roberto Amorim de Menezes - texto escrito na comemoração dos 90 anos da IBFarol)